Nota de repúdio à ingerência do governo golpista de Michel Temer nos assuntos internos da Venezuela

Pelo presente, repudiamos a posição do governo golpista brasileiro encabeçado por Michel Temer, expressada pelo ministro das relações exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, de não reconhecer a instauração do processo da Assembleia Nacional Constituinte da irmã República Bolivariana da Venezuela.

O processo de realização da Assembléia Constituinte foi democraticamente instaurado e com a presença de observadores internacionais. O povo venezuelano é soberano e decidiu nas urnas o seu destino. Lição de democracia popular!

Esta declaração do Itamaraty é uma ingerência nos assuntos internos de uma nação soberana, auto-determinada e democrática. Esta declaração vai contra as normas do direito internacional, merecendo condenação da opinião pública nacional e internacional e dos mecanismos que regem as relações internacionais.

Ao assumir a presidência (rotativa) do Mercosul, os usurpadores brasileiros, vergonhosamente submissos ao imperialismo estadunidense, suspendem a participação da República Bolivariana da Venezuela e lhe aplicam "sanções". Comprometido, como seu antecessor José Serra, com as transnacionais petroleiras estadunidenses, Aluísio Nunes leva adiante sua tarefa golpista de, após reintegrar plenamente os golpistas do Paraguai, expulsar a Venezuela do bloco. A serviço do imperialismo, o movimento golpista brasileiro faz de tudo para reverter todos os avanços das últimas décadas na Integração e cooperação Sul-Sul.

Nem mesmo durante o governo ditatorial brasileiro de 1964-1985, nem mesmo durante os governos dos ex-presidentes José Sarney e Fernando Henrique Cardoso, a diplomacia brasileira cometeu tamanho atentado contra o respeito à soberania e auto-determinação dos povos. Temos um governo golpista subserviente à política externa dos Estados Unidos.

O governo brasileiro faz eco com a mídia reacionária nacional e internacional e com a reação interna venezuelana encabeçada por políticos corruptos e golpistas, articulados pelos organismos de espionagem e de terrorismo dos Estados Unidos que armam grupos paramilitares venezuelanos.

A sórdida identidade de interesses e opiniões dos golpistas brasileiros com a oposição golpista venezuelana se traduz em defender os interesses do imperialismo norte-americano, desnacionalizar a economia, quebrar as empresas nativas, destruir as conquistas sociais, criminalizar a luta. A que ponto chegam os inimigos de nossa pátria e da Venezuela!?! Mas eles têm guardado o seu lugar no fundo fétido da lata de lixo da história.

Manifestamos nosso apoio e solidariedade ao povo venezuelano, sua Assembleia Nacional Constituinte e ao governo Maduro.

VIVA A SOBERANIA E AUTO-DETERMINAÇÃO DOS POVOS!

Polo Comunista Luiz Carlos Prestes - PCLCP
Movimento Avançando Sindical - MAS Brasil
Juventude Comunista Avançando JCA - Brasil

O avanço da barbárie imperialista e a resistência do povo trabalhador

Contribuição do Movimento Avançando Sindical (MAS)

A conjuntura internacional pode ser sinteticamente abordada a partir do acirramento da crise estrutural do capital1, com o prolongamento por quase uma década da crise dos subprimes (2008) em que a crise financeira é apenas a consequência do atual estágio de desenvolvimento do sistema sociometabólico do capital. É o Capital a raiz dos principais problemas e desafios estruturais que a humanidade enfrenta na contemporaneidade.

A formação imperialista do capital e em particular a hegemonia estadunidense evidenciam as principais estratégias de reprodução de um sistema social que para se manter de pé é obrigado a submeter povos e nações inteiras à mais profunda barbárie social.

As Guerras Mundiais do século XX são exemplos de como as alternativas para a saída das crises do capital ocorreram pelo fortalecimento do complexo industrial militar, contudo, estas perspectivas chegaram ao limite no momento do domínio da fissão nuclear e da corrida por armamento nuclear durante e após a “guerra fria”2. Atualmente a capacidade do armamento nuclear das grandes potências militares é suficiente para destruir a superfície do planeta terra mais de uma centena de vezes. Ou seja, estamos diante de um limite em que a própria existência da humanidade está em cheque.

 

Leia mais...

Mensagem ao povo cubano e ao Partido Comunista de Cuba a respeito do falecimento do comandante Fidel Castro

Estimados camaradas,

La Dirección Nacional del Polo Comunista Luiz Carlos Prestes (PCLCP - Brasil) expresa su solidaridad y el mismo sentimiento de dolor que el Partido, el Estado y el pueblo cubano sienten en ese momento. Perdimos fisicamente nuestro comandante. Fidel no es solo de Cuba y si de todos que luchan por el fin de la explotación del hombre por el hombre.

Leia mais...

Saudação do PCLCP ao Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Revolucionários de América Latina e Caribe

Estimados camaradas,

Los militantes del Polo Comunista Luiz Carlos Prestes – PCLCP saludamos, desde Brasil, a todos los militantes y las organizaciones que participan del Encuentro Internacional de Partidos Comunistas y Revolucionarios de América Latina y el Caribe, lo cual se realiza en Lima, Perú.

Leia mais...

(Colômbia) Urgente: o genocídio não vem... está sendo!

A Marcha Patriótica Capítulo Brasil, expressa a nossa preocupação com todos os recentes acontecimentos na Colômbia que evidenciam as ameaças ao processo de paz, por parte de setores das classes dominantes encabeçados pelo ex-presidente Álvaro Uribe Vélez, intensificando novamente a sua estratégia paramilitar (que nunca foi completamente desmontada), tirando cada semana novas vidas de lideres, militantes e ativistas sociais em diversas regiões do país.

Leia mais...

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Convocatória II SENUP
Playlist: 0 | 1 | 2