Posição do PCLCP RS sobre as eleições 2018

Camaradas, companheiros(as) de luta e amigos!

As eleições são um importante momento de discussão e debate político na nossa sociedade. Nesse momento, intensificam-se os debates acerca das necessidades do conjunto dos trabalhadores. É um momento em que se cria um canal de diálogo, permitindo que os militantes comprometidos com a construção uma sociedade mais justa e igualitária transformem em programa os objetivos políticos mais sentidos de nosso povo, processo esse que pode abrir caminhos para a conquista da consciência dos trabalhadores. É um momento em que a grande maioria dos brasileiros tomará uma decisão e que a expressará através de seu voto.

Na realidade de nosso país, o processo eleitoral que vivemos hoje está bem combinado entre o bloco de poder e as instâncias de governo. Estamos longe da legalidade e da democracia. Porém, podemos impor alguma derrota ao projeto golpista através da eleição de candidaturas que tenham origem nas lutas em defesa dos direitos do nosso povo. É muito importante ter representantes identificados com a nossa luta e que sejam a expressão da nossa voz nos espaços de disputa institucional. Neste momento, é preciso expor um projeto alternativo, na perspectiva de reorganizar a classe, para barrar as contrarreformas e todo o projeto golpista.

Nesse sentido, a conferência eleitoral do PCLCP no Rio Grande do Sul encaminhou a construção da campanha dos seguintes candidatos:

Deputada Federal: Bernadete Menezes (PSOL)
Deputado Estadual: Pedro Ruas (PSOL)
Governo Estadual: Miguel Rossetto (PT)
Senadores: Paulo Paim (PT) e Cleber Soares (PCB)

A companheira Bernadete Menezes, candidata a Deputada Federal é servidora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, histórica lutadora e sindicalista, fundadora da Intersindical. Destaca-se pela atuação na Frente Povo Sem Medo, sempre atuando na defesa dos direitos dos trabalhadores.

Já o companheiro Pedro Ruas é um reconhecido advogado trabalhista, parlamentar exemplar, importante por sua atuação como depurado estadual na resistência contra o desmonte do Estado do RS. Esteve presente com os trabalhadores na Praça da Matriz, enfrentado de frente os projetos oportunistas do MDB no último mandato. Ainda, atua também no internacionalismo, sendo defensor das causas cubana e palestina.

Miguel Rossetto se destaca desde a vice-governança do período de mandato de Olívio Dutra, sabendo compor as importantes vitórias que o povo gaúcho teve naqueles anos. Dentre os candidatos, coloca-se como contraponto às candidaturas financiadas e preferidas pelo grande capital, seja do MDB seja do PSDB, comprometendo-se a reverter os principais danos do governo Sartori. Reafirmando que é necessário infligir derrotas ao processo golpista, é a candidatura de Rossetto que representa a maior chance de estancar a sangria desatada pelo último governo.

Os candidatos ao senado são os companheiros Paulo Paim e Cleber Soares. Paulo Paim destaca-se pela incansável atuação parlamentar em defesa dos direitos dos trabalhadores. Atuou de forma exemplar contra a PL 4330 da terceirização e contra as principais medidas antipovo do governo golpista: a EC95, a (contra)reforma trabalhista e a (contra)reforma da previdência, sempre denunciando e atacando as injustiças. Cleber é trabalhador dos Correios, um militante sindical e da cultura popular.

Além disso, estamos convictos do apoio à chapa do PSOL Guilherme Boulos e Sonia Guajajara, uma candidatura calcada nos movimentos sociais, que representa a unidade entre partidos, movimentos e organizações na luta contra o golpe e sua agenda de ataques à classe trabalhadora. Mais que isso, propõe o envolvimento direto dos trabalhadores na construção das transformações necessárias ao nosso país, propondo um projeto de luta para além das eleições.

Hoje, o povo brasileiro clama por necessidades básicas, como saúde, educação, trabalho e moradia. As demandas do povo são reflexos da opressão dos monopólios associados ao capital financeiro internacional, do agronegócio e do latifúndio. Por isso, lutar por uma sociedade mais justa e igualitária é lutar pelo socialismo! Reorganizar a classe, barrar as contrarreformas e todo o projeto golpista!

Organizar-se é o caminho! Seja em seu local de trabalho, estudo ou moradia!

Direção Estadual - PCLCP RS
Agosto 2018

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Convocatória II SENUP
Playlist: 0 | 1 | 2